Salmo 071 - Súplica do Ancião

 

Em ti, Senhor, eu me refugio, que eu nunca mais seja humilhado! Por tua justiça, livra-me, liberta-me, presta-me ouvidos e salva-me! Sê tu minha rocha de refúgio sempre acessível, porque decidiste salvar-me. Sim, tu és meu rochedo e fortaleza.
Meu Deus, livra-me da mão do ímpio, do punho do criminoso e do violento! tu, Senhor, és minha esperança, tu, Senhor, és minha confiança desde a juventude; desde o ventre materno, és meu amparo, das entranhas da mãe me extraíste; minha prece a ti se eleva sem cessar. Para muitos, tornei-me um prodígio, porque tu eras meu refúgio fortificado. Minha boca estava cheia de teu louvor e de tua glória, todo dia. Não me rejeites agora, na velhice, quando as forças declinam, não me abandones! Falam sobre mim os inimigos, confabulam os que espiam minha vida; eles dizem: "Deus o abandonou: persegui-o, agarrai-o, pois não há quem o salve!" - Ó Deus, não fiques longe de mim, meu Deus, vem depressa socorrer-me! 
Sejam confundidos e abatidos os que atentam contra minha vida! Cubram-se de vergonha e desonra os que procuram minha desgraça! Eu, entretanto, sempre hei de esperar, multiplicando teus louvores. Minha boca narrará tua justiça e, todo dia, tua salvação, porque não lhes conheço limites. Apresentarei os feitos do Senhor Deus,evocarei tua justiça, que é somente tua. Ó Deus, tu me instruíste desde a juventude, até hoje proclamei teus prodígios. Agora, na velhice e de cabelos brancos, não me abandones, ó Deus, até eu anunciar aos descendentes, os feitos de teu braço, e às gerações vindouras, teu poder! Tua justiça, ó Deus, eleva-se até os céus. Realizaste coisas grandiosas: quem, como tu, ó, Deus ? Tu, que me fizeste experimentar perigos múltiplos e graves, de novo me farás viver; das profundezas da terra me levantará outra vez. Aumentarás minha dignidade e, de novo, me confortarás. Por isso, ao som da harpa, te darei graças, meu Deus, por tua fidelidade; cantarei para ti ao som da cítara, ó santo de  Israel. Ao cantar em tua honra, exultarão de alegria, meus lábios e minha alma, que resgataste; Todos os dias, minha língua proclamará tua justiça, porque se  cobriram de vexame e ignomínia os que procuravam minha desgraça.

www.valever.com.br

[Voltar]