Salmo 079 - Elegia Sobre a Ruína de Jerusalém

 

Ó Deus, os pagãos invadiram tua herdade, profanaram teu santo templo, produziram Jerusalém à ruínas. Lançaram os cadáveres de teus servos como pasto às aves do céu, a carne de teus fiéis às feras da terra.
Derramaram, como água, seu sangue em torno de Jerusalém, e ninguém os sepultava. Tornamo-nos o opróbrio dos vizinhos, irrisão e lidíbrio dos que nos cercam. Até quando, Senhor, esta ira interminável, este zelo ardente como o fogo ? Derrama teu furor sobre as nações que te ignoram, sobre os reinos que não invocam teu nome; porque devoraram Jacó, devastaram suas moradas. Não evoques, contra nós, culpas antigas!
Venha logo ao nosso encontro tua compaixão, pois estamos muito humilhados.
Ajuda-nos, ó Deus, nosso salvador, pela glória de teu nome! Livra-nos e perdoa nossos pecados, pela honra de teu nome! Por que hão de dizer os pagãos: "Onde está seu Deus ?" Aprendam os pagãos, aos nossos olhos, que
há vingança para o sangue derramado de teus servos! Cheguem à tua presença os gemidos dos prisioneiros, com teu braço poderoso, resguarda os condenados à morte. Devolve sete vezes aos nossos vizinhos, a afronta que te fizeram, Senhor. Nós, teu povo, o rebanho de tuas pastagens, te daremos graças para sempre; e proclamaremos teus louvores de geração em geração.

www.valever.com.br

[Voltar]