Salmo 081 - Aclamação do Povo e Advertência de Deus

 

Aclamai a Deus, nossa força, soltai gritos de alegria ao Deus de Jacó! Entoai o canto, fazei ressoar o pandeiro, a cítara melodiosa e a harpa! Tocai a trombeta, assim, em lua nova, como em lua cheia, no dia de nossa festa! Porque é uma lei para Israel, um preceito do Deus de Jacó, um estatuto que ele impôs a José, quando pelejou contra a terra do Egito. Eu ouvi uma linguagem desconhecida:
"Aliviei do fardo, seus ombros, e suas mãos depuseram os cestos. Clamaste na aflição e eu te livrei; respondi, oculto, no trovão; provei-te nas águas de Meriba. Ouve, povo meu, quero advertiste! Vê, Israel, se me escutas! Não terás deus estranho, não adorarás deus estrangeiros. Eu sou o Senhor teu Deus, que te fiz sair da terra do Egito. Abre bem a boca e eu a encherei. Mas meu povo não escutou minha voz, Israel não me atendeu, e eu os abandonei ao seu coração obstinado: que sigam seus caprichos! Ah, se meu povo me escutasse! Se Israel seguisse meus caminhos, eu, prontamente, humilharia seus inimigos, descarregaria a mão sobre os adversários; os que odeiam o Senhor lhes seriam submetidos, seu destino estaria fixado para sempre. Ele o alimentaria com a flor do trigo. 
Eu te saciaria com o mel do rochedo.

www.valever.com.br

[Voltar]