Salmo 107 - Solicitude de Deus pelos Homens

 

Dai graças ao Senhor, porque ele é bom: porque eterno é seu amor. Que confessem os redimidos do Senhor: os que ele resgatou das mãos do inimigo e reuniu dos países do Oriente e do Ocidente, do Norte e das bandas do mar! Erravam na solidão do deserto, sem encontrar caminho para alguma cidade habitada. Passavam tanta fome e sede, que a vida se lhes esvaía. Então, na angústia, gritaram ao Senhor e ele os livrou das tribulações. Guiou-os por caminho seguro, para chegarem a uma cidade habitada. Dêem graças ao Senhor por seu amor, por seus milagres em prol dos filhos dos homens! Porque dessedentou a alma sequiosa e saciou a alma faminta. Jaziam em mortalha de trevas, prisioneiros da miséria e dos ferros, porque se tinham revoltado contra as ordens de Deus, desprezando os desígnios do Altíssimo. Humilhou seu coração com desventuras; sucumbiam e ninguém os socorria. Então, na angústia, gritaram ao Senhor, e ele os livrou das tribulações: tirou-lhes a mortalha de trevas e rompeu seus grilhões. Dêem graças ao Senhor por seu amor, por seus milagres em prol dos filhos dos homens! Porque arrombou as portas de bronze e quebrou as trancas de ferro. Alguns embrutecidos por conduta desregrada, foram afligidos por suas culpas. Todo o alimento lhes causava náusea, e já chegavam às portas da morte. Então, na angústia, gritaram ao Senhor, e ele os livrou das tribulações: enviou sua palavra para curá-los,, para salvá-los da perdição. Dêem graças ao Senhor por seu amor, por seus milagres em prol dos filhos dos homens! Ofereçam-lhe sacrifícios de louvor e com gritos de júbilo proclamem as suas obras! Os que se lançaram ao mar em navios para comerciar pelas imensas águas, esses viram as obras do Senhor, suas maravilhas no alto mar. Ele ordenou e levantou-se um vento tempestuoso, que sublevava as vagas: subiam até o céu, desciam aos abismos. Com o estômago revolto pelo enjôo, rolavam e cambaleavam como ébrios, nada lhes valendo toda a perícia. Então, na angústia, gritaram ao Senhor, e ele os livrou das tribulações: mudou a tempestade em bonança, emudeceram as vagas. Alegraram-se porque elas amainaram, e ele os conduziu ao porto desejado. Dêem graças ao Senhor por seu amor, por seus milagres em prol dos filhos dos homens! Exaltem-no na assembléia do povo e o louvem no conselho dos anciãos! Ele mudou os rios em desertos; os mananciais em lugares áridos; e em salinas a terra fértil, por causa da maldade de seus habitantes. Transformou o deserto em lagos, e a terra árida em mananciais. Estabeleceu ali os famintos e eles fundaram as cidades habitáveis. Semearam campos, plantaram vinhas e recolheram os frutos da colheita. Abençoou-os e eles se multiplicaram muito, e não lhes deixou faltar o gado. Quando foram reduzidos a poucos e entraram em decadência, sob o peso dos infortúnios e da aflição, aquele que derrama o desprezo sobre os nobres os fez errar no caos sem caminho, soergueu então da miséria o pobre e multiplicou como rebanhos, as famílias. Vêem isso os homens e se alegram, e toda a insolência fecha a boca. Quem for sábio registre esses fatos e considere os favores do Senhor.

www.valever.com.br

[Voltar]