Salmo 109 - Imprecação Contra Pérfidos Inimigos

 

Ó Deus, a quem eu tenho louvado, não fiques emudecido! Porque abriu contra mim a boca do perverso e do fraudulento: falam-me com língua mentirosa: cercam-me com palavras de ódio e combatem-me sem motivo. Hostilizam-me em paga de minha amizade e de minha oração. Retribuem-me o bem com o mal, e a amizade, com ódio. "Suscita contra ele um ímpio, um delator que se ponha à sua direita! Quando o julgarem, seja declarado culpado, e sua apelação não seja deferida! Seus dias sejam abreviados, e um outro ocupe seu cargo! Seus filhos fiquem órfãos e a mulher, viúva! Seus filhos andem errantes a mendigar, vasculhando sempre montões de ruínas! De seus bens apodere-se o credor, e roubem-lhe estranhos o fruto de seu trabalho! Ninguém lhe demonstre caridade, ninguém se compadeça de seus órfãos! Sua posteridade seja exterminada, e na geração seguinte se extinga seu nome! A culpa de seus pais seja lembrada, e não se apague a transgressão de sua mãe, mas o Senhor as tenha sempre diante de si a extirpe da terra a memória deles". Porque nunca pensou em agir com caridade, perseguindo o indefeso e o pobre, e até a morte o aflito de coração. Já que preferiu a maldição, esta recaia sobre ele! Já que rejeitou a bênção, esta se afaste dele! Já que se cobriu de maldição como de um manto, esta se infiltre como água em suas entranhas e, como óleo, em seus ossos! Seja-lhe como uma veste a envolvê-lo, como um cinto a cingi-lo continuamente! Assim pague o Senhor aos que me acusam, aos que falam mal de mim! Mas tu, Senhor, meu soberano, atua em meu favor por causa de teu nome! Por teu amor generoso, livra-me! Porque sou um pobre desvalido, e, dentro de mim, tenho o coração traspassado. Vou passando como a sombra que se alonga, sou afugentado como o gafanhoto. Os joelhos tremem de tanto eu jejuar, e o corpo definha de magreza. tornei-me para eles objeto de zombaria: ao ver-me, meneiam a cabeça. Socorre-me, Senhor, meu Deus, salva-me em tua misericórdia. Reconheçam que por tua mão, Senhor, tu fizeste isso! Ainda que eles me amaldiçoem, tu abençoa-me! Os que se insurgem sejam confundidos, para regozijo de teu servo! Cubram-se de infâmia os que me acusam, o vexame os envolva como um manto! Celebrarei o Senhor em alta voz, louvá-lo-ei no meio da multidão, porque ele se põe à direita do pobre, para, dos juízes, salvar-lhe a vida.

www.valever.com.br

[Voltar]